terça-feira, 6 de fevereiro de 2007, posted by Ao Sabor da Poesia at 10:40
Amor eterno amor


Perfumei-me com essência de rosas
O aroma que te embriaga em êxtase
Vesti-me com aquele vestido que tu gostas
bem coladinho ao meu corpo,
formando curvas sensuais a te enlouquecer.
A brisa da primavera adentrava o meu quarto
os aromas das flores misturam-se,
inundando o ar com seu perfume.
Olho o relógio. A hora se aproxima
A hora que tu chegaras para nosso encontro.
Com o coração eufórico, acendo as velas.
Que espalhei por toda a casa,
para dar um aspecto romântico.
As cortinas entreabertas deixam entrar,
o luar prateado da noite de lua cheia.
Tudo colabora para esta noite de amor,
que é dedicada aos enamorados.
Escuto seus passos vindo em direção à porta.
Minha face brilha translúcida, o coração estremece.
Olho para a mesa posta com todo carinho.
Ao centro um buquê de cravos coloridos,
junto ao vaso um cartão, feito a mão.
Escrito em linhas traçadas em fios de ouro
uma declaração assim escrita:
Meu amor já um ano estamos juntos,
e esta é a nossa primeira comemoração.
Não poderia ter sido em um melhor dia,
senão este em que se comemora o amor
Deixo aqui expresso todo amor que sinto por ti,
com estas letras que brilham como o sol.
Quero dizer-te que assim brilha o meu amor.
Nada poderá apagar esta luz, é como o sol,
que a milhares de anos brilha e continuará,
até que a eternidade o consuma.
Assim é o meu amor por ti.Eterno....
A porta abriu-se, tu entraste, com um sorriso.
Sem nada dizer enlaçou-me...
E em teu peito aninhou-me.
Sussurrando ao meu ouvido perguntou:
Quer ser a mulher eterna da minha vida?
Minhas pernas bambearam, o coração disparou.
O abracei e quase desfalecida de emoção respondi:
Sim. Para sempre meu amor!
E como num passe de mágica lá tu estavas ajoelhado,
colocando o anel de noivado no meu dedo.
E naquele momento extasiada pela felicidade ouvi,
ao longe sinos badalarem em sinfonia
Vinha da Capela de São Valentim.
Selando assim o nosso enlace de amor sem fim!


ângela lugo


(Direitos Reservados)

Poema do quinto concurso de
www.luso-poemas.net
 
1 Comments:


At 7 de fevereiro de 2007 06:59, Blogger João Filipe Ferreira

um poema lindissimo que certamente irá vencer o concurso:)

ps: voltou a me chamar Pedro num comentário no meu Blog eheheh
beijinho