quinta-feira, 9 de outubro de 2008, posted by Ao Sabor da Poesia at 17:40
 
5 Comments:


At 10 de outubro de 2008 03:14, Blogger Borboleta Selvagem

Passei por aqui e gostei do que vi... :-)
Palavras assim encantam qualquer uma...

GBjo

Fátima

 

At 10 de outubro de 2008 06:39, Blogger Marta Vasil

Que ternura envolve o seu poema!

Voltar a ser criança apenas pode fazer parte dos sonhos, mas conservar dentro de nós a criança que fomos, é possível e muito bom.

Beijinhos

MV

 

At 11 de outubro de 2008 23:00, Blogger Ao Sabor da Poesia

Olá Fátima

Muito me alegra a sua visita
falar de criança é falar um pouco do nosso eu que lá bem no fundo sempre restará um pouquinho desta magia...

meu carinho

um beijo no coração

 

At 11 de outubro de 2008 23:02, Blogger Ao Sabor da Poesia

Olá Marta


verdadeiras palavras...que bom que sempre restará esta réstia de nossa infância...

Meu carinho

Um beijo no coração

 

At 14 de outubro de 2009 08:39, Blogger Nathalia

achei lindo parabens quem foi o escritor