sábado, 10 de fevereiro de 2007, posted by Ao Sabor da Poesia at 14:31
Feche seus olhos deixe-se levar
Pelo doce sentir do prazer
Que podes ter no teu corpo nu
Relaxe teu corpo... Abra tua mente
Deixe o êxtase de um todo penetrar
Em cada poro de sua pele
Ele caminha em sua direção
Chega de mansinho e calado
Delicadamente passa as mãos em seus cabelos
Agora sinta seus dedos sobre sua pele
Macia... Aveludada... Como um pêssego
Sinta o deslizar suave em teu corpo
O toque em seus lábios... Sem beijá-los
O toque em seus seios... Seu ventre
Suas costas... Suas nádegas
Suas virilhas... Seu púbis
Suas pernas tão bem torneadas
Ah! Que prazer delicioso esse tal sentir
Teu corpo aquecendo vagarosamente
Com tanto prazer sentido
Deixe-se levar por cada toque
Em cada pedacinho do teu corpo
E delicie-se por completo
No fundo tua alma implorará calada
Que a possua deliberadamente
Mas, o prazer de sentir não deixará
E apenas não passará do teu pensamento
Este é o êxtase do simples toque
Que toca lá no fundo do teu sentido
Chamado prazer de sentir o toque amado
Não irás retribuir... Apenas sentir
Sem retribuir o prazer oferecido
Daquele que depois irá te possuir
 
3 Comments:


At 11 de fevereiro de 2007 15:57, Blogger Conceição Bernardino

Olá,
A perfeição é uma forma imperfeita que se apodera
De tudo o quanto é belo
ConceiçãoB
Uma boa semana
http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

 

At 13 de fevereiro de 2007 01:04, Blogger Conceição Bernardino

Olá,
“A paciência tem mais poder do que a força”. Não meça um ser humano pelo seu poder político e financeiro. Meça-o pela grandeza dos seus sonhos e pela paciência em os executar.
Frase de Plutarco,


ConceiçãoB
Uma boa semana
http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

 

At 15 de fevereiro de 2007 11:50, Blogger Daynor

Mas bah tchê!
Este teu poema até me deu um arrepio no lombo...rss...sem sombra de dúvidas, um delicioso veneno esta tua poesia...aliás bebo de todos os teus frascos...extremamente excitante, envolvente, inebriante...Show de bola!
Até +
Daynor Lindner