sexta-feira, 9 de novembro de 2007, posted by Ao Sabor da Poesia at 21:41



As rosas foram caindo despedaçando-se pelo chão

Em cada pétala que caia eu via lá teu coração

Sentindo ainda o perfume das rosas em minhas mãos

Ou será que sonhei que tu sempre foste uma

Deixando minha vida assim tão perfumada

Que bastava uma para sentir o odor

Para lembrar o teu amor

Rosas caindo seu amor foi se indo

Ficou apenas em meu jardim

O teu cheiro incomparável de rosas orvalhadas

Que na noite brilhavam como alvorada

Até ao meu sono chegaram e com elas sonhei

Deixando abrir a porta do meu coração

E lá teu cheiro chegou mais uma vez

Todo o dia se abria somente uma janela

E dela não conseguia sentir o teu odor

Acordei e fui ao meu jardim

Lá encontrei muitas rosas para mim

Peguei-as na mão e matei

Um sentimento que a muito me consumia

Esta saudade que de ti sentia

Sentindo o perfume de cada

Rosa de amor

 
2 Comments:


At 16 de novembro de 2007 15:28, Blogger Sobre mim...

Olá querida Angela,hoje vim visitar o teu cantinho e está uma delicia. Adoro os teus poemas e toda a envolvencia de força e arte que tens para te expressar.
Obrigada por me proporcionares tão belos momentos de poesia.
Parabéns.
Beijinhos
Paula Martins
www.paula-reflexoes.blogspot.pt

 

At 24 de abril de 2008 07:31, Blogger Graça Lopes

"eis a Primavera que volta, com o encanto das rosas.Olha as suas faces frescas, e a planta amarga da tristeza será desenraizada do teu coração"
Mohamed Hafiz

...o teu poema, é lindo, gostei!obrigado!

chat noir avec...