quarta-feira, 11 de abril de 2007, posted by Ao Sabor da Poesia at 22:53

Sinto agora neste momento
a monotonia da vida...
Sem a tua presença
que preenchia todo meu viver
A canção da sua voz
que ecoava dentro do meu ser
A fragrância do teu cheiro
que exalava o perfume teu
O sabor dos teus beijos
que adoçava o meu querer
O aconchego do teu abraço
que me fazia reviver
Ai... Que dor n’alma!
Que me faz morrer
com esta agonia a me consumir
tornando-se um eterno sofrer
simplesmente por não o ter.
As linhas da vida...
Não conseguem coser esta ferida
que agora se tornou uma chaga,
abrasando meu coração
fragmentando-o pela dor.
Apertando-se dentro do peito
já em pleno desconforto
gritando a todo o momento
venha ao meu encontro
não agüentando mais...
Esta saudade de você meu amor
 
7 Comments:


At 18 de abril de 2007 06:39, Blogger Conceição Bernardino

Olá,
Desculpe a minha ausência, mas o que importa é, que estou de volta.
Ofereço-lhe este poema da minha autoria...

Sorriso


Não me lembro de ter nascido,
Não me lembro de ter vivido,
Não me lembro, jamais de alguma coisa
Se não somente, de ter sofrido!
Mas que importa isso agora?
Se sou feliz por ora.
Tenho amigos por todo lado
Os quais eu tanto amo
Os quais eu muito respeito
Sou feliz, por fazer sorrir alguém
Que sofre tanto ou mais do que eu.


Conceição Bernardino

Beijinhos e uma boa semana...
http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

 

At 29 de abril de 2007 23:31, Blogger linfoma_a-escrota

PORTO SEGURO

Segura-me o coração
mais uma vez, como se fosses um milagre
afasta terrorista escuridão,
finge que não se faz tarde,
que o veludo não esconde um sabre
e que não passo dum peão
a jogar aos amantes,
entre hábitos de ilusão onde
perdemos toda e completa noção
da importância dos momentos.
Se te sentires com sorte vem matar-me novamente,
sem pressas possessivas, tanto silêncio é que não.
Deixa-me descansar
no delicado refúgio onde nos ensinámos
a desperdiçar
cada mentira esquecida na pressa,
ignorei o futuro que sofremos.
Não sei se estás sozinha a
disparar contra a culpa, na tua razão,
não mereço a mera pergunta, envergonho-me
com tua presença, vivo deuses
de memórias agitadas
que não se cansam de esfolar os joelhos
e implorar pela cura,
por fim adornado com algo mais,
por gesto que te dê a conhecer
novo dia, com outro nome,
como se fosse a primeira vez. in FOTOSINTESE 2003

 

At 30 de abril de 2007 01:06, Blogger Conceição Bernardino

Desculpem a minha ausência, não me esqueci dos vossos blogs...nem das pessoas apenas com muito trabalho. Vá lá comprem um livrinho!!!!
Por isso peço-lhe desculpa, também pelo comentário ser feito nos vossos post mas estava a enviar por email e vêem para trás. Diz falha de envio. Se alguém não gostar por favor diga-me mas não sei, onde fazer publicidade.
Beijinhos
Conceição Bernardino


Informação sobre os postos de venda do meu livro
“ALMA POÉTICA”

Através da editora:
www.corposeditora.com ou enviando mail para (no site o livro está na colecção "segundas salivas".)
info@corposeditora.com (PORTES PAGOS PELA EDITORA)

Livrarias:

 Livraria Poetria (Porto)
– Rua da Oliveira, 70 – r/c – lojas 5/13 (Em frente ao Teatro Carlos Alberto)
Centro Comercial Lumier
Site: www.poetria.pt
Telefone: 22/2000436

 Livraria Almedina (Vila nova de Gaia)
- Arrábida Shopping – loja 158 A/B
Site: www.almedina.net
Telefone: 22/3701898

 Livraria Sá da Costa Editora (Lisboa)
- Rua Garrett, 100 (No Chiado, em frente à estátua do Fernando Pessoa)
Telefone: 21/3460721

 FNAC – Gaia Shopping, onde foi feita a apresentação, no passado dia 23/04/2007. Somente nesta fnac o livro está fisicamente á venda (existe ainda 6 exemplares).

No entanto, o mesmo pode ser adquirido em todas as fnac’s do País, bastando para isso dirigir-se a qualquer uma delas e encomendar o livro indicando os seguintes elementos:

Editora (Corpos editora)
Título da obra (Alma Poética)
Autor (Conceição Bernardino)

Se pretender poderá ainda fazer o pedido via fnac online:
:http://www.fnac.pt/pt/Catalog/Detail.aspx?cIndex=0&catalog=livros&categoryN=Livros&category=poesia&product=2200012829844

Para qualquer esclarecimento, poderão contactar-me através do mail:
conceicao.mami@sapo.pt

Muito obrigada a todos,
Conceição Bernardino

 

At 1 de maio de 2007 08:34, Blogger DE-PROPOSITO

Olá.
Andei por aqui.
E desejo-te felicidades.
fica bem.
Manuel

 

At 13 de maio de 2007 12:26, Blogger lurainbow

" Onde o azul do mar e o azul do céu se encontram"
Tal como por vezes ... apenas por breves momentos da nossa vida ,
o SONHO ENCONTRA A REALIDADE ! !

Boa SEMANA ;)

 

At 16 de maio de 2007 17:53, Blogger Mário Margaride

Olá Ângela,

Fiquei encantado com este lindo espaço, que ainda não conhecia.

Belo este teu poema!

Triste esta dor que te consome...
Mas tenho a certeza, que o guardião do teu coração, chegará, e te arrancará, essa dor que te consome...

Quero agradecer-te o carinho, e a ternura...com que comentas aos meus poemas.

Um beijinho enorme no teu coração...

Convido-te a visitares o meu blog Canto poético http://avano2006.blogspot.com Tenho a certeza que vais gostar

Mário Margaride (Gilberto)

 

At 17 de maio de 2007 08:15, Blogger Conceição Bernardino

Olá,
Desculpe a minha ausência, mas o que importa é, que estou de volta.
Continuarei a comentar, é esta a minha maneira de ser:
Oferendo poemas de alguém, receba com carinho!



Vaidade

Sonho que sou a Poetisa eleita,
Aquela que diz tudo e tudo sabe,
Que tem a inspiração pura e perfeita,
Que reúne num verso a imensidade!

Sonho que um verso meu tem claridade
Para encher o mundo! E que deleita
Mesmo aqueles que morrem de saudade!
Mesmo os de alma profunda e insatisfeita!

Sonho que sou Alguém cá neste mundo...
Aquela de saber vasto e profundo,
Aos pés de quem a Terra anda curvada!

E quando mais no céu eu vou sonhando,
E quando mais no alto ando voando,
Acordo do meu sonho... E não sou nada!...

Florbela Espanca

Beijinhos e uma boa semana...